Impacto das mudanças climáticas na produção de alimentos.

efectos del cambio climático en la agricultura hemav
Tabela de conteúdos

Autor: PhD Adrian Gracia

As mudanças climáticas e agricultura estão intimamente relacionadas, uma vez que as atividades agrícolas são sensíveis a muitos fatores externos, principalmente às variações climáticas.

Uma colheita pode ser severamente afetada por vários fatores ambientais. A produtividade de uma lavoura pode ser reduzida em consequência de um episódio meteorológico pontual tal qual uma forte tempestade ou granizo, bem como por mudanças nas condições climáticas ao longo de um ciclo, tendo repercussões importantes.

Nesse contexto, a necessidade de alimentar uma população crescente, a agricultura enfrenta o desafio de melhorar a produtividade das culturas sob o impacto das mudanças climáticas A redução na produção de culturas básicas, como cereais, pode comprometer a segurança alimentar de muitos países.

Impacto

Algumas das principais consequências que as mudanças climáticas estão causando são uma maior instabilidade nas projeções de safras futuras, impactando a agricultura mundial. Isso em decorrênciado aumento das temperaturas, nos regimes pluviométricos e a maior frequência de catástrofes meteorológicas.

Tanto a baixa disponibilidade hídrica quanto as altas temperaturas farão com que as lavouras não se desenvolvam fisiologicamente de maneira adequada, com efeitos altamente negativos na produtividade final. E, cada vez, essas pressões ocorrem simultaneamente durante episódios de seca e ondas de calor.

Segundo publicações científicas recentes, em cenários de aquecimento global de 1,5ºC, estima-se que a produção mundial de milho será reduzida entre 6,8 e 7,2%, enquanto que se as temperaturas subirem 2ºC a produção pode oscilar até 18,7%, prejudicando fortemente países como Estados Unidos, China, Brasil, Argentina ou México (https://www.nature.com/articles/s41598-022-21454-3).

Mas é preciso levar em consideração que essas ameaças não ocorrerão da mesma forma em todas as regiões do mundo, por exemplo: enquanto haverá áreas que com períodos de seca mais intensos e frequentes, outras áreas terão chuvas em maior abundância.

Além disso, as condições ideais de crescimento são diferentes para cada cultura. Mudanças consideráveis ​​no clima dificultarão a manutenção dos sistemas agrícolas padronizados, utilizados em cada área e, por isso, a abordagem sobre quais ações devem ser aplicadas para mitigar os efeitos da mudança climática deve ser regional.

O que deve ser feito?

Para identificar quais áreas podem ser as mais afetadas, diferentes modelos de previsão são usados, cujas bases compilam diferentes cenários climáticos possíveis a fim de derivar indicadores relevantes para sistemas agrícolas, como precipitação, temperaturas máximas ou mínimas diárias.

Compreender o grau de vulnerabilidade ou adaptação das culturas às variações climáticas é fundamental para poder traçar estratégias de mitigação desses efeitos e é um dos principais objetivos dos centros de pesquisa em melhoramento vegetal em todo o mundo.

Impacto global das mudanças climáticas e agricultura

Para dar um exemplo, nos últimos relatórios do centro de pesquisa internacional CGIAR (Consultative Group for International Agricultural Research) foram identificadas reduções no período de crescimento das culturas, juntamente com o aumento do estresse térmico e a redução das chuvas, como sendo os fatores mais críticos para a produção agrícola, bem como destacaram as regiões da África do Sul, África Ocidental, América Central e Índia como sendo as regiões com maior risco.

As necessidades agrícolas básicas para sua produção ótima variam para cada cultura e uma desordem nelas pode afetar seriamente seu desempenho. Um aumento nos padrões de temperatura não apenas produzirá um aumento na demanda de água, mas também poderá impactar na aceleração do desenvolvimento das lavouras, além de afetar a proliferação e propagação de algumas espécies, como insetos, ervas daninhas invasoras ou doenças.

Estas alterações nas condições de cultivo que as lavouras vão enfrentar exigirão ajustes nas práticas de manejo dos campos, de forma a não comprometer a produção. As opções de manejo passarão, sobretudo, pela gestão da irrigação (quantidade, época e localização) para evitar a utilização ineficiente de metodologias tradicionais, em que a maior parte da água acaba por ser desperdiçada.

Nesse caso, a implementação de ferramentas de agricultura de precisão ajuda a identificar em quais áreas a irrigação é necessária e em que horários, de forma a fazer o uso mais eficiente da água.

Da mesma forma, metodologias avançadas que fornecem previsões meteorológicas, bem como informações relevantes sobre o ciclo de crescimento das plantas, permitem que os agricultores se antecipem e tomem as medidas necessárias para evitar possíveis perdas.

Como o HEMAV está respondendo?

Há algum tempo, chegou a HEMAV um caso no qual um agricultor vinha observando queda em sua produção durante os últimos 6 meses. A equipe de especialistas em agricultura de precisão realizou um estudo agroclimático dos últimos 20 anos.

Embora nenhuma grande anomalia tenha sido encontrada em termos de tendências de temperatura, a equipe detectou um aumento incomum na dinâmica da evapotranspiração para uma série temporal. A ET0 ou evapotranspiração de referencia é um parâmetro analizado pela HEMAV. A ET0 é um valor que mede a demanda hídrica da cultura e que considera, além das temperaturas, outros aspectos que impactam significativamente, como vento, radiação solar ou umidade relativa do ar.

HEMAV, através de sua plataforma LAYERS, oferece alertas específicos para cada cultura e com base na análise histórica de seu campo, sendo determinadas todas as possibilidades de serem implementadas. Além disso, a implementação de ferramentas de agricultura de precisão, pode ajudar os agricultores a antecipar e tomar medidas para evitar possíveis perdas e mitigar os riscos, como a baixa disponibilidade hídrica e altas temperaturas.

Como medida de contingência futura, atualmente é oferecida uma previsão de 7 dias para alertar sobre situações desfavoráveis ​​para a safra; proporcionando espaço de manobra para mitigar o risco através da irrigação.

Gostaria de falar com um especialista? Envie-nos um e-mail para info@hemav.com

mudanças climáticas e agricultura
Inscreva-se para receber as últimas notícias

Últimos artigos

Download em PDF

Download do catálogo

Obrigado por seu interesse, em breve enviaremos o catálogo solicitado.

Download do catálogo

Obrigado por seu interesse, em breve enviaremos o catálogo solicitado.

Download do catálogo

Obrigado por seu interesse, em breve enviaremos o catálogo solicitado.